C A T Á L A G O



Relato de um desgraçado
sem endereço fixo


Wesley Barbosa

Conto

ISBN (PAPEL): 9786587622088
Formato: 10,5 X 16 cm
Páginas: 52
Ano: 2021
Peso: 100 gr
Projeto gráfico / capa: Alonso Alvarez
Revisão: Milton Camargo Mota
Foto da capa: Stockphoto
Foto das orelhas: Júlio Torres


Capa

Bookmark and Share


Relato de um desgraçado sem endereço fixo conta a história de Vinícius, um jovem escritor que mora em uma casa na periferia, onde é exposto ao preconceito das pessoas, que não entendem seu apego aos livros nem seu jeito recluso de ser. Desempregado e sem nenhum livro publicado, Vinícius é questionado a todo o momento por que ainda não tem um emprego; e dona Tereza, sua mãe, inconformada por ele não seguir o caminho que ela acredita ser o mais correto — trabalhar no mercado do bairro, como sonha o irmão mais novo de Vinicius —, decide expulsá-lo de casa. Obrigado a perambular pelas ruas do centro da cidade, Vinícius faz de tudo um pouco para conseguir sobreviver, chegando a apostar com os malandros das ruas, até a carregar caixas na padaria do senhor Manuel, um português simpático, que irá lhe indicar a pensão de dona Martha, a velha rabugenta que não tolera bêbados e prostitutas em suas acomodações. A escrita ágil e seca irá guiar o leitor na história, junto desse personagem tão parecido com a realidade, já que o autor se inspirou em sua própria vida para escrever este relato. No período em que ficou sem ter onde morar, passava a maior parte do tempo na biblioteca pública.

SINOPSE





Wesley Barbosa nasceu em Itapecerica da Serra, na divisa com São Paulo, 1990. Fez parte dos encontros de Literatura Marginal em maio de 2014, onde começou a divulgar seus primeiros trabalhos. Concluiu apenas o ensino médio, trabalhou de vendedor ambulante, em lanchonete como atendente e em uma biblioteca de escola onde passava a maior parte do tempo lendo autores como Dostoievski e Jorge Amado. Publicou, em 2016, O diabo na mesa dos fundos (Selo Povo), livro de contos que vem se popularizando através do boca a boca e que foi editado pelo escritor Ferrez. Parágrafos fúnebres (Ficções Editora) foi escrito em uma manhã de reflexão sobre a pandemia.



O AUTOR

Reprodução